Educação

O que é Alca?

Acordo para melhorar a economia de países da América é polêmico e não consegue ser implantado.

Alca é um acordo internacional chamado de Área de Livre Comércio das Américas proposto pelo presidente Estados Unidos Bill Clinton em 1994 englobando 34 países da América.

Publicidade

Este acordo tem o objetivo de acabar com as barreiras alfandegárias entre os países. Cuba não faz parte deste grupo por causa da decisão dos Estados Unidos.
As negociações foram iniciadas em abril de 1998 em Santiago no Chile. As negociações foram propostas para melhorar os níveis de vida, as condições de trabalho e proteger o meio ambiente.

Na América do Norte existe o bloco econômico NAFTA ( Estados Unidos, Canadá e México ) e na América do Sul, o Mercosul ( Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai ).

Publicidade

Quem está a frente deste acordo é Os Estados Unidos por ser considerado a maior economia da América. Alguns países tem medo da implantação da Alca pois sua área econômica é fraca e são com pouco desenvolvimento industrial.

Os países que fazem parte da Alca são Antigua e Barbuda, Argentina, Bahamas, Barbados, Belize, Bolívia, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Dominica, El Salvador, Equador, Estados Unidos da América, Granada, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras, Jamaica, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Santa Lúcia, São Cristóvão e Neves, São Vicente e Granadinas, Suriname, Trinidad e Tobago, Uruguai e Venezuela.

Alguns setores como o de transportes, telecomunicações, energia, água, portos e aviação deveriam ser reestruturados para suportar o Alca.

A ideia era entrar em vigor até o final de 2005 mas não ocorreu em função de divergência tanto no Congresso dos Estados Unidos como nos demais países envolvidos.

Em novembro de 2005 aconteceu a última Cúpula das Américas.

Quando a ideia der certo será considerado o maior bloco econômico do mundo pois seu Produto Interno Bruto (PIB) será em torno de 12.600 trilhões de dólares e a população será des 825,3 milhões de habitantes.

Os trabalhadores tem medo do desemprego com a implantação do Alca, porque os países mais pobres acabam sendo prejudicados.

O Brasil é a favor de uma abertura gradual assim ficaria mais forte para negociar com os Estados Unidos, mas entende que há outros meios para o desenvolvimento do Brasil e não ficar dependente dos Estados Unidos e que cada países deveria procurar parceiros econômicos.

Porém algumas pessoas defendem que a formação de blocos econômicos traz a redução nas tarifas alfandegárias, ajuda na circulação de mercadorias e pessoas e de alguma forma pode promover o desenvolvimento.

Publicidade

Deixe uma resposta