O que é alotriofagia?

Por:

A alotriofagia ou Síndrome de Pica é uma vontade de comer produtos não nutritivos, como por exemplo terra, carvão ou tecidos.

A palavra “pica” vem do latim e significa pássaro pega-rabuda ou pica pica. Esse animal come de tudo.

O que é alotriofagia?

Antigamente nos Estados Unidos e na África, os escravos e pessoas pobres da população consumiam solo, isto fazia parte dos costumes e também para suprir as deficiências físicas como anemias graves.

O termo pica foi mencionado pela primeira vez através do médico francês Ambroise Pare no século XVI. Também Aristóteles e Sócrates falaram sobre a ingestão de terra eles acreditavam auxiliar contra venenos e enfermidades além de ajudar na hora do parto.

Este tipo de problema traz prejuízos a saúde como úlceras, gastrites, hemorragias, necessitar de cirurgia e até mesmo levar a morte, pois o estômago não tem capacidade de digerir substâncias tão diferentes. Também pode ocorrer intoxicação por chumbo quando a pessoa ou criança ingere tinta, toxoplasmose quando ingere fezes e problemas no intestino quando comem cabelo.

Nas crianças ocorre entre 1 e 6 anos de idade, geralmente desaparece naturalmente mas pode trazer prejuízos para a saúde. Quando acontece a alotriofagia é importante levar a criança ao médico para um exame físico mais detalhado. Muitas vezes o distúrbio é identificado somente quando a criança está na escola e a professora observa ela comendo lápis ou borracha.

Estudos realizados nos Estados Unidos constataram que mulheres grávidas que vivem na área rural são mais propensas a ter alotriofagia. Outro fator apresentado na pesquisa é que acontece mais com mulheres grávidas que tem mais idade e as de cor negra.

Geralmente este distúrbio pode ser caudado problemas mentais ou até mesmo estresse, problemas familiares e gravidez ligada falta de nutrientes. Também pode ocorrer com pessoas que fazem dietas e para suprir comem coisas diferentes.

Existem pessoas que comem cigarro, cola, objetos de metal, tinta, sabão e até fezes. Geralmente acontece de 8 a 74% entre grávidas e 25% em pacientes com doenças mentais.

O tratamento da alotriofagia é diferente para cada paciente e deve-se investigar a causa de um, podendo ser usado acompanhamento psicológico ou uso de medicamentos. Em alguns casos como nas crianças e nas mulheres grávidas uma terapia nutricional é importante para o crescimento da criança e para o bebê que ainda vai nascer.

Deixe uma resposta