Artes e Cultura

O que é anarquismo?

Saiba mais sobre o anarquismo, desde a sua origem até a sua representatividade na sociedade atual.

O anarquismo teve origem por volta da metade do século XIX e continua a ser um tema e doutrina presente na sociedade atual. Podemos dizer que o anarquismo é uma doutrina que prega a liberdade no sentido de ausência de dominação política, econômica, social e religiosa. Justamente por isso às vezes a palavra anarquismo é utilizada no sentido de bagunça, pois se acredita que a falta de dominação pode gerar essa falta de controle. De qualquer forma, o que os anarquistas pregam não tem ligação direta com isso, considerando essa liberdade dentro de responsabilidade e autogestão.

Publicidade

O principal idealizador do anarquismo foi o teórico Pierre-Joseph Proudhon, que escreveu a obra “Que é a propriedade?”, em 1840. Neste livro começa-se a esboçar a crítica sobre a propriedade e o estado burguês, além da conscientização das massas e defesa do proletariado. Justamente neste ponto o anarquismo se assemelha muito ao socialismo e ao comunismo, sendo que por muitas décadas esses movimentos estiveram aliados. No século 19 Mikhail Bakunin foi um dos responsáveis pela cultura destes princípios, investindo contra a propriedade privada e dando força ao movimento anarquista. Outro grande influenciador do anarquismo foi o escritor russo Gorki.

Alguns dos imigrantes europeus que vieram para o Brasil seguiam a ideologia anarquista e começaram a formar por aqui os primeiros sindicatos de operários e trabalhadores autônomos, liderando as primeiras greves entre 1917 e 1918 em São Paulo e no Rio de Janeiro. Podemos citar como anarquistas brasileiros o professor José Oiticica e o intelectual Neno Vasco.

Publicidade

Depois da segunda guerra mundial o movimento anarquista teve um declínio geral e, nas décadas atuais, ele voltou aliado à ideologia punk. O movimento punk é marcado pelo estilo de música (punk rock ou hardcore) e também pelo visual que os amantes deste tipo de ideologia e música utilizam – cabelos com corte moicano, roupas e sapatos com tachas, cabelos coloridos com cores marcants, camisetas de banda, piercings e tatuagens no corpo, lenços no rosto e camisetas com frase contra o sistema.

Citando bandas americanas que são marcantes no movimento punk temos Suicidal Tendencies,Sex Pistols, Toy Dolls, Rancid, Tilt, Bad Religion, The Offspring, Dead Kennedys e NOFX. No cenário brasileiro podemos citar bandas como Olho Seco, Golpe de Estado, Gritando HC, Okotô, Cólera, Garotos Podres e Plebe Rude.

Atualmente o movimento punk também atua junto de minorias, como homossexuais, negros e feministas.

Publicidade

Deixe uma resposta