Comportamento

O que é bullycídio?

O bullycídio é o termo utilizado para designar a prática do suicídio motivado pelo bullying. Este termo é a mistura justamente dessas duas outras palavras: suicídio e bullying. Ocorre quando alguém resolve tirar sua própria vida motivados pelas constantes intimidações que recebem, encontrando como solução este extremo: sua própria morte.

Publicidade

Origem do termo

Este termo surgiu a partir de 2001, quando os autores Neil Marr e Tim Field o citaram em seu livro “Bullycide: Death at Playtime”. Mas o termo ganhou destaque em 2010, quando uma sequência de suicídios motivados pelo bullying ocorreu nos Estados Unidos. Foram 34 suicídios nesse país.

Por que chegar a esse extremo?

As vítimas do bullying vivem em constante estado de medo e confusão, sem saber como agir, o que fazer ou a quem recorrer. Só uma coisa vem a sua cabeça: livrar-se dessa situação. E a única forma que eles enxergam de escapar dos insultos e agressões é tirar sua própria vida.

Publicidade

As pessoas que sofrem bullying acabam mostrando a seus pais certos comportamentos que muitas vezes passam despercebidos, como o medo ou pânico de ir à escola, faltas às aulas ou mesmo fugir durante o período de aula, além do estresse e raiva. A vítima é constantemente triste, irritada, não tem auto-estima, não expressa emoções e muitas vezes acabam recorrendo a drogas ou álcool. São sentimentos depressivos que acabam torturando o indivíduo que não vê nenhuma solução mais prática ou acessível para resolver isso.

O que pode levar ao bullycídio

  • Estar constantemente intimidado, física e emocionalmente;
  • Estar sempre revivendo o momento da tortura;
  • Quando não tem com quem contar, como amigos, pais ou professores;
  • Sentem-se isolados e afastados da sociedade.

Casos famosos

No Brasil, um caso famoso e de grande repercussão foi o de Wellington Menezes de Oliveira. Ele passou sua infância sofrendo bullying e acabou se suicidando, mas antes disso, assassinou 12 crianças no chamado massacre de Realengo.

Outro caso famoso foi o da canadense Amanda Todd, de 15 anos. Ela sofreu durante 3 anos o cyberbullying, que é a prática do bullying por meio da internet, sobretudo das redes sociais como Facebook e Orkut. As agressões iniciaram quando a jovem, com 12 anos, se expôs fazendo topless através de uma conversa na internet. A imagem foi divulgada no Facebook e então o bullying não parou mais, até que a jovem resolver dar fim a sua vida, mas sem antes, deixar um vídeo na internet relatando sua história.

Publicidade

Deixe uma resposta