Comportamento

O que é ciúme?

O ciúme é a resposta psicológica ao medo – real ou não – de perder uma pessoa amada. É um sentimento tão natural quanto a raiva, o medo e o tédio. O objeto do ciúme pode ser o namorado ou cônjuge, um irmão, os pais e até amigos e colgas.

Publicidade

De acordo com psicólogos, tem sua origem na dificuldade que a criança experimenta em ter de dividir a atenção dos pais com outras pessoas, o que surge por volta do primeiro aniversário. O complexo de Édipo não resolvido, que surge entre os quatro e seis anos, também determina o comportamento adulto em relação ao ciúme. O ciúme exagerado, que impede as atividades rotineiras e pode inclusive manifestar-se em sintomas psicossomáticos, como taquicardia, salivação excessiva (ou boca seca), sudorese e dores sem causa aparente, pode estar relacionado a uma paranoia.

Quando isto acontece, a pessoa paranoica desenvolve a certeza de que está sendo traída e passa a procurar provas da traição. Pode ser uma conversa trivial, um telefonema. O ciumento começa a limitar as ações do ser amado, numa tentativa desesperada de impedir a traição. Quando isto acontece, o tratamento psicoterápico é fundamental.

Publicidade

Os piores ciumentos são os que sofrem de baixa autoestima e têm problemas com sua própria imagem. Não conseguem se valorizar, não encontram atrativos em si mesmos e acham que o parceiro não tem motivos para gostar deles. Isto acontece mesmo com pessoas consideradas bonitas e inteligentes pelos amigos. Geralmente, o ciumento patológico tende a ser possessivo em todas as suas relações e pode chegar à agressão verbal e física contra o parceiro ou o presumido rival.

Casos leves podem ser administrados com o apoio de pessoas próximas, de uma religião e, claro, com um diálogo franco com o parceiro. Às vezes, o parceiro não demonstra seu afeto, por timidez ou até medo de se expor: é preciso aprender a se abrir no relacionamento, procurando um equilíbrio que seja prazeroso para os dois.

O ciúme vem acompanhado por uma série de emoções: dor, raiva, tristeza, depressão. Quando a pessoa percebe que não há motivos para o que está sentindo, surge a culpa e, em alguns casos, a autopiedade. Contraditoriamente, o sentimento de perda que leva ao ciúme pode provocar um rompimento, quando a carga lançada sobre o parceiro é muito violenta.

O ciúme não é uma característica apenas humana. Etólogos (especialistas em comportamento animal) afirmam que cães, gatos e até cavalos sentem ciúme de seus donos e podem agredir pessoas que se aproximem deles, especialmente quando se defrontam com abraços e carícias.

É um assunto sério, quem sente ciúme sofre realmente, mas para quem vê de fora pode ser hilário. Certa vez, numa feira livre, observei uma jovem afirmando que o namorado estava flertando com a moça dos pastéis. Em certo momento da discussão, ela derrubou uma das hastes de sustentação da barraca, que veio abaixo. Como se pode ver, ciúme, entre outras coisas, causa prejuízo.

Publicidade

Deixe uma resposta