O que é Clivagem?

Por: Ananda Manica

Na embriologia clivagem é a denominação utilizada para o processo de sucessivas divisões da célula-ovo, que formam a mórula e a blástula, que são os primeiros estágios de desenvolvimento de um embrião, que com o passar dos meses irá produzir um novo indivíduo.

O que é Clivagem?

A clivagem possui dois sentidos principais, um no campo dos seres vivos, e outro no dos minerais.

O filhote de animais começa a sua vida como um óvulo fertilizado, ou zigoto, que se desenvolve de forma progressiva no ventre de sua mãe. Deve-se notar, porém, que esse desenvolvimento não se processa com o mesmo ritmo em todas as suas partes. Na descrição dessa diferença de ritmo no crescimento ou metabolismo, as diferentes partes do óvulo recebem nomes especiais. O ponto extremo, onde é maior a concentração de protoplasma vivo, é chamado pólo animal; por outro lado, o ponto extremo que concentra maior quantidade de alimento é denominado pólo vegetal.

O desenvolvimento natural é mais rápido no pólo animal do que no vegetal. Na clivagem, as duas primeiras divisões que são simultâneas, mas sucessivas, usualmente se efetuam através dos pólos do óvulo, formando então ângulos retos.

Todo embrião é uma estrutura muito delicada. Com bastante facilidade pode ser deformado, se seu desenvolvimento se dá num ambiente rígido em excesso. Necessita de um meio ambiente suave e fluido para que se possa desenvolver. Os embriões que acabam se desenvolvendo em meio aquático possuem essas vantagens. Ao contrario deles, os embriões que evoluem de ovos que são depositados em terra ou dentro do útero dos mamíferos, formam estruturas adicionais, que são conhecidas por membranas extra-embrionárias. Essas membranas envolvem todo o corpo dos embriões, lhes assegurando proteção e também suporte. Essas membranas são utilizadas apenas na fase embrionária, após esta fase, essas membranas acabam sendo desfeitas normalmente.

Deixe uma resposta