Curiosidades

O que é contracultura?

A contracultura foi um movimento popular entre os jovens na década de 60. Debatia temas relacionados à sociedade e cultura, tornando-se assim, uma moção universal que estende-se até os dias de hoje.

A contracultura foi uma resposta aos padrões comportamentais estipulados pela sociedade. Temas que envolviam a natureza, fim da repressão, liberdade sexual, anticonsumismo e expressão artística, eram debatidos e defendidos por manifestações sociais como os hippies, o feminismo, o rock and roll e muitos outros. No Brasil o tropicalismo foi um movimento da contracultura que influenciou em diversas áreas como as artes plásticas, o teatro, cinema e principalmente na música ao misturar a cultura pop e vanguardista.

Publicidade

Durante a década de 60 a música popular brasileira dividiu-se em quatro tendências: aqueles que eram influenciados pela Bossa Nova, a Canção Protesto (não aceitavam a mistura entre a música nacional com elementos de músicas estrangeiras, via a música como um instrumento de protesto político), Jovem Guarda e por último um grupo formado por artistas tropicalistas.

Esse processo não foi apenas mais um ato de rebeldia entre jovens da classe média norte-americana, foi uma causa que envolveu uma tribo global, com formadores de opiniões que criticavam o consumo em massa, a violência, o racismo, almejavam o fim de tabus e a expansão da cultura para todos.

Publicidade

Era possível identificar os adeptos dos movimentos apenas ao olhar para eles, atos considerados rebeldes, cabelos compridos, roupas coloridas ou surradas, a sede pela cultura e o uso frequente de drogas.

Apesar das discussões políticas, foi na arte que o movimento ganhou força. Os beatniks foram os precursores dos hippies, eram poetas que pregavam o antimaterialismo escrevendo de uma forma “não intelectual”. Na música personalidades como Janis Joplin e Jimi Hendrix se destacaram, foram grandes ícones que contestavam a sociedade através de suas letras e melodias.

O festival de Woodstock que ocorreu entre os dias 15-17 de agosto de 1969, é relembrado como um grande marco para a contracultura e também para a música. No Brasil, grandes nomes do meio musical que ganharam destaque nesse período, foram Rita Lee (com Os Mutantes) e Raúl Seixas representando o rock, Caetano Veloso e Gilberto Gil representando o MPB. Era uma diversidade de ritmos, mas em suas letras, era possível entender a crítica contra os padrões e limitações sociais da época, principalmente contra a Ditadura Militar.

Nos anos 70 o movimento começou a perder forças. A contracultura foi uma forma encontrada para debater e criticar a cultura da época, manifestações contra a guerra do Vietnã e apoio a Martin Luther King, influenciou e transformou o mundo, principalmente ao levantar a bandeira de paz e amor.

Publicidade

Deixe uma resposta