O que é Coronariopatia?

Por:

As doenças relacionadas ao coração devem ter acompanhamento do cardiologista.

Coronariopatia é a doença das artérias do coração chamada de coronária. Acontece em função do estreitamento das coronárias e isto diminui o sangue na musculatura cardíaca podendo provocar o infarto do miocárdio. O sintoma é uma dor no peito por falta sangue na musculatura do coração. Também conhecida como cardiopatia Isquêmica.

O que é Coronariopatia?

A dor ocorre depois de um esforço físico, por causa de muito frio ou também quando ocorre uma forte emoção. Nem sempre trata-se de um infarto do miocárdio, pode ser que houve uma má irrigação sanguínea do coração. Com o repouso pode trazer melhorias. Também pode ser utilizada a nitroglicerina que ajuda a melhorar a circulação cardíaca.

Esta dor é chamada de angina e provoca no peito uma sensação de peso e que se desloca para o braço esquerdo. Muitas vezes está dor é confundida com a dor de uma úlcera de estômago e pode provocar vômitos.

O diagnóstico é realizado através de eletrocardiograma, do teste de esforço chamado de ergometria e outros exames. Também pode ser solicitado pelo médico a cinecoronariografia que é um exame que estuda as artérias coronárias.

Existem outros fatores podem causar a coronariopatia, como a aterosclerose, a pressão alta, o aumento do colesterol, excesso de peso, tabagismo, vida sedentária e problemas emocionais.

Para prevenção é muito importante praticar uma atividade física com acompanhamento do cardiologista.

Para o tratamento são indicados medicamentos como nitroglicerina, os beta-bloqueadores, e os bloqueadores de cálcio. Em casos mais graves pode ser indicado a ponte de safena.

A coronariopatia crônica é considerada enfarte agudo do miocárdio, insuficiência cardíaca ou graves arritmias acompanhadas de morte.

Em pesquisas realizadas foram observados que a coronariopatia assintomática ocorreu em 62% dos casos e até três meses antes do enfarto agudo, 28% passaram a ter angina instável e em seguida tiveram enfarto agudo e 38% foram reconhecidos como portadores de angina.

No caso de coronariopatia crônica é muito importante o controle da pressão arterial que geralmente está acima de 140×90.

Outro estudo realizado em 1993 demonstrou que existe uma relação entre depressão e isquemia do miocárdio. Então a depressão também é um risco para coronariopatias juntamente com o fumo, vida sedentária e obesidade.

Uma dica para prevenção e controle destas doenças são as atividades físicas. Além do acompanhamento do especialista é importante a avaliação física realizada por um profissional de educação física, pois ele vai estudar o grau de esforço adequado e frequência cardíaca do paciente.

Deixe uma resposta