Governo e Política

O que é ditadura?

Foram duas décadas de repressão e marcados pelo controle da liberdade de expressão.

Ditadura é considerado o período de 1964 a 1985 no qual os brasileiros viveram sob o controle do regime militar. Neste período não era possível qualquer manifestação cultural e democrática.

Publicidade

Tudo começou em 1954 com o suicídio do presidente do Brasil, Getúlio Vargas. Então nas eleições de outubro de 1955 Juscelino Kubitschek é eleito presidente e João Goulart seu vice.

Depois de Juscelino veio Jânio Quadros em 1961. Ele promoveu a reforma política e a justiça social. Também criticou o governo de Juscelino, dizendo que ele provocou a inflação, o nepotismo e promoveu uma boa administração pública. Porém em agosto de 1961 Jânio Quadros renunciou ao poder e com esta atitude a população ficou assustada. Quem assume em seu lugar é seu vice João Goulart.

Publicidade

João Goulart governou o Brasil de 1961 a 1964. Neste período acontecia a Guerra Fria e os estudantes e trabalhadores ganharam mais espaço. Além disso os partidos de oposição que eram a União Democrática Nacional (UDN) e o Partido Social Democrático (PSD), diziam que João Goulart queria dar um golpe de esquerda e promovia carestia que provoca altos preços e desabastecimento da população.

Em março de 1964, Jango realiza um comício na Central do Brasil, no Rio de Janeiro. Na ocasião ele anuncia algumas mudanças radicais nas áreas agrária, econômica e educacional. Seis dias depois é organizada uma manifestação contra João Goulart onde milhares de pessoas vão as ruas do centro de São Paulo.

A crise política começa a aumentar e no dia 31 de março de 1964 as tropas de Minas Gerais e São Paulo começam a sair pelas ruas para evitar que aconteça uma guerra civil. Neste momento Jango foge para o Uruguai. No dia 9 de abril começa o Ato Institucional Número 1 (AI-1). Este ato cassa mandatos políticos dos opositores e acaba com a estabilidade de funcionários públicos.

Com isso assume o poder Castello que tem uma posição autoritária. Decide que vai acontecer eleições indiretas e termina com os partidos políticos.

Depois Arthur da Costa e Silva é eleito presidente e aumentam os protestos e manifestações sociais. Surge a UNE, União Nacional dos Estudantes que promovem passeatas. Em Minas Gerais e São Paulo operários entram em greve e param de trabalhar.

Uma guerra começa a tomar conta do país onde jovens da esquerda começam a assaltar bancos e sequestrar embaixadores. Então no dia 13 de dezembro de 1968, surge o Ato Institucional Número 5 (AI-5). Este ato foi mais duro, aposentou juízes, cassou mandatos, acabou com o habeas-corpus, aumentando a repressão.

Em 1969 assume um novo presidente, Emílio Garrastazu Medici. Seu governo é marcado por mais rigidez ainda e chamado de “anos de chumbo”. É marcado pela censura para os jornais, revistas, livros, peças de teatro, filmes e músicas. Também professores, políticos, músicos, artistas são presos, torturados e mandados para fora do país.

Em 1974 assume Ernesto Geisel e começa um processo para retomar democracia. Dois anos se passam e Geisel consegue acabar com o AI-5, resgata o habeas-corpus e começa a voltar a democracia no Brasil.

Em 15 de janeiro de 1985 é eleito Tancredo Neves e acaba o regime militar. Porém Tancredo Neves fica doente e morre. Então assume seu vice-presidente José Sarney. E com a Constituição de 1988 é volta totalmente a democráticos no país.

Publicidade

Deixe uma resposta