Exoterismo e Horóscopo

O que é ectoplasma?

Criado por Charles Richet, o termo significa o material que seria usado para produzir materializações de espíritos.

O ectoplasma é uma substância fluídica, esbranquiçada, que é liberada por alguns médiuns que possuem a capacidade de produzir materializações, isto é, dar forma física temporariamente a espíritos: permitir a visualização completa ou parcial de uma entidade desencarnada.

Publicidade

O termo foi criado por Charles Richet, professor da Universidade de Sorbonne e prêmio Nobel de medicina em 1913, fundador da metapsíquica, ciência que estuda fenômenos mecânicos ou mentais atribuídos a seres invisíveis, supostamente almas de pessoas já falecidas.

De acordo com a teoria, com a ectoplasmia também é possível materializar qualquer objeto ou manifestação que o espírito queira apresentar, como flores, luzes e sons. No século XIX, Allan Kardec já havia feito experiências com materializações, a que deu o nome de mediunidade de transporte.

Publicidade

A tradição da Igreja Católica narra diversos fatos que seriam devidos ao fenômeno da ectoplasmia. Santa Doroteia, por exemplo, antes de ser martirizada, teria oferecido flores e frutas a um de seus acusadores: Teófilo teria zombado da virgem, durante o processo em que ela foi condenada à morte. A santa teria dito, em pleno inverno, que iria para o paraíso, onde a primavera é eterna. Teófilo, irônico, pediu que ela mandasse flores.

No momento da morte, um anjo apareceu a Doroteia e ela pediu que ele levasse as flores para o acusador. Teófilo recebeu os brindes, converteu-se à fé cristã e também morreu mártir. Isto teria acontecido na Capadócia, atual Turquia, no século IV.

Segundo Richet e seu discípulo, Gustave Geley, o ectoplasma apresenta três estados: invisível, visível e concreto. O material é expelido pelo médium, geralmente pela boca, e é modelado pelos espíritos, conforme a necessidade. Aparentemente, todo espírito tem a habilidade de trabalhar o ectoplasma, mesmo que não dê conta disso. As atividades de espíritos batedores são um exemplo de ectoplasmia.

No início da pesquisa que deu origem à doutrina espírita, Allan Kardec observou o fenômeno das mesas girantes, uma brincadeira de salão comum na Europa na primeira metade do século XIX. Mesas e outros móveis moviam-se e atendiam a determinadas ordens, como dar pancadas com um dos pés.

Ao observar o fenômeno, Kardec percebeu que as mesas podiam responder a perguntas, batendo um pé repetidas vezes para indicar uma letra: uma vez para A, duas vezes para B, e assim por diante. Eram os espíritos batedores, que, posteriormente, teriam sido substituídos por almas mais evoluídas. Mesmo sem saber como faziam, os mortos ditavam regras e ordens, na maior parte brincadeiras, e piadas. O fenômeno é conhecido como poltergeist, em alemão, que significa fantasma brincalhão.

O Espiritismo nasceu a partir deste fenômeno. As mesas foram trocadas por cestas acopladas a um lápis, posteriormente substituídas pela mão do médium. “O Livro dos Espíritos”, publicado em 1857, teria sido escrito por médiuns que usavam estas cestas.

Publicidade

Deixe uma resposta