O que é neurociência?

Por:

Neurociência é o estudo do processo de informação no sistema nervoso humano. Esta ciência engloba três áreas principais: a neurofisiologia, a neuroanatomia e neuropsicologia.

A neurofisiologia estuda as funções do sistema nervoso, a neuroanatomia estuda a estrutura do o e a neuropsicologia a relação entre as funções neurais e psicológicas.

O que é neurociência?

O sistema nervoso se divide em partes dentro do cérebro e na coluna vertebral e outras distribuídas em todo o corpo. A maior parte das células se encontram no sistema nervoso central. O sistema nervoso tem a capacidade de se modificar através de estímulos ambientais e com isso permite adquirir habilidades motoras ou emocionais.

Com a neurociência surge uma nova área que é a neuroeducação que estuda a educação e o cérebro e pode tratar problemas de aprendizagem, como dificuldades de concentração e para aprender coisas novas, como línguas estrangeiras ou instrumentos musicais.

Os neurocientistas são formados através de pós-graduação, mas existem poucas aqui no Brasil. As áreas de atuação são Farmacologia, Fisiologia, Morfologia ou Biofísica.

Em 2007 três neurocientistas ganharam um prêmio internacional, Cláudia Vianna Maurer Morelli identificou o local do gene que causa a epilepsia. Marcondes Cavalcanti França Júnior descobriu uma disfunção na massa branca cerebral que provoca doença degenerativa e traz desequilíbrio ao homem. Outra brasileira vencedora da competição foi Sarah Teixeira Camargos que fez novas descoberta sobre a doença de Parkinson.

Em função do avanço da neurociências, da observação cerebral e da neuroimagem no século XXI foi possível ter conhecimento dos circuitos cerebrais, identificando problemas mentais como a esquizofrenia. Alguns exames também auxiliam na neurociências como é o caso tomografia computadorizada e da ressonância magnética.

O estudo da neurociência também pode auxiliar no tratamento do transtorno bipolar e depressão tão comuns nesta época e também podem facilitar o trabalho de psicólogas e psiquiatras no processo preventivo.

Deixe uma resposta