Saúde e Bem Estar

O que é osteoporose?

A osteoporose é uma doença que atinge os ossos, determinando perdas de massa óssea, responsáveis por muitas fraturas.

A perda de massa determinada pela osteoporose desgasta os ossos, tornando-os ocos, finos e frágeis. Faz parte do processo natural de envelhecimento e é mais prevalente entre as mulheres. A progressão da doença geralmente é bastante lenta e muitos diagnósticos só são realizados quando o estado é relativamente grave; normalmente, apenas depois de um acidente, como uma fratura, a doença começa a ser tratada.

Publicidade

No entanto, dores constantes nos ossos, que surgem repentinamente, podem ser um sinal da doença, inclusive em pessoas mais jovens. Os grupos de risco – mulheres a partir da menopausa e todos os pacientes com histórico de osteoporose na família –, devem consultar ortopedistas e reumatologistas; em caso de suspeita, um exame de densitometria óssea pode indicar o mal com antecedência e mesmo a osteopenia, como é conhecida a pré-osteoporose.

As fraturas provocadas pela osteoporose podem ocorrer de forma espontânea, sem estar relacionadas a um trauma (por exemplo, a pessoa levanta-se e, só com este gesto, parte um osso da perna). A prevenção é o melhor tratamento; quando é identificada precocemente, pacientes podem receber dieta alimentar específica e suplementos de sais minerais (especialmente cálcio e sódio) para fortalecer os ossos e retardar a evolução do problema.

Publicidade

Os pontos fracos

Apesar de a osteoporose afetar todos os ossos, alguns pontos do corpo são especialmente fragilizados pela doença.

Fraturas de fêmur, o maior osso humano, acometem homens e mulheres a partir dos 65 anos, em função da osteoporose. A recuperação é lenta, dolorosa e nem sempre conta com o apoio do doente, em função de outras intercorrências, como senilidade e mal de Alzheimer.

Os punhos, por serem pontos de apoio, também são afetados. A redução da massa óssea torna estas estruturas pouco adequadas para sustentar o tronco. Além disto, numa eventual queda, os punhos não têm força para sustentar o corpo.

Os ossos da cintura pélvica são particularmente reduzidos. Fraturas de pélvis são difíceis de cicatrizar: estudos indicam que 50% dos idosos que fraturam o quadril não conseguem mais voltar a andar sozinhos.

A coluna vertebral lombar é bastante afetada pela osteoporose. Fraturas de costelas e vértebras são comuns em idosos. A doença pode causar a chamada “corcunda de viúva”, em que a paciente vai se encurvando e chega a ter sua altura reduzida.

As causas

A osteoporose está relacionada à queda da produção de estrogênio, hormônio feminino também presente em homens, mas em menor quantidade. Este hormônio ajuda a compensar as perdas de massa óssea e, nas mulheres, tem sua produção drasticamente reduzida na fase da menopausa e os ossos deixam de absorver cálcio de forma adequada.

Por isto, mulheres são mais afetadas pela doença. Apenas cerca de 20% dos casos são diagnosticados em homens. Fatores genéticos, má nutrição, fumo, café e álcool em excesso, sedentarismo também estão relacionados à osteoporose.

Prevenção e tratamento

A prevenção da osteoporose envolve dieta balanceada rica em cálcio e exercícios adequados. A prevenção deve ter início o quanto antes, ainda na juventude, especialmente nos grupos de risco de desenvolver a doença.

A reposição hormonal após a menopausa também contribui para evitar a osteoporose ou reduzir seus sintomas.

O tratamento consiste ainda em ingestão de vitamina D, exposição moderada ao Sol e, claro acompanhamento médico constante.

Algumas medidas devem ser tomadas em casa, para prevenir acidentes, como retirar tapetes e dispor os móveis de forma adequada. Dependendo da gravidade, pode ser necessária a instalação de apoios no banheiro, para ajudar os doentes em suas atividades de higiene.

Publicidade

Deixe uma resposta