O que é transtorno obsessivo-compulsivo?

Por:

Quando mais tarde a pessoa procurar ajuda mais grave se torna a doença.

Transtorno obsessivo-compulsivo ou TOC é um distúrbio psiquiátrico caracterizado por ansiedade e crises de obsessões e compulsões.

O que é transtorno obsessivo compulsivo?

A obsessão pode ser considerada no momento em que pensamentos, ideias e imagens invadem a pessoa a todo momento mesmo que ela não queira. Alguns pessoas com esta doença pensam que se não repetir este ritual algo muito grave vai acontecer. Cada vez que age assim piora a situação e pode atrapalhar sua vida pessoal e profissional.

Geralmente acontece com os adultos e atinge cerca de 2 a 3%, mas também há casos de crianças a partir dos quatro anos de idade.

A doença pode ocorrer por problemas na comunicação entre as zonas cerebrais que utilizam a serotonina. Algumas pesquisas constataram que a doença esteja ligada a infecções e traumatismos cranianos. Outras causas podem ser fatores psicológicos e histórico familiar.

Geralmente todos nós podemos manifestar rituais compulsivos mas não corresponde a doença. Quando a pessoa é tomada por pensamentos obsessivos e não consegue controlar a ansiedade pode ser considerada TOC.

A obsessão pode estar relacionada com a preocupação excessiva com limpeza e higiene pessoal, ficar indeciso com situações do cotidiano, pensamentos de morte e acidentes.

Exemplos de TOC é quando a pessoa lava a mão muitas vezes pois acha que ainda não está limpa, verifica se a porta está fechada ou o gás está desligado repetindo este ritual 20 vezes por exemplo. Outros casos que a pessoa faz e refaz o trabalho pois acha que não está de acordo ou confere algum cálculo perdendo horas e horas no mesmo serviço. Também existe outro tipo de obsessão onde a pessoa acumula coisas inúteis mesmo quebradas ou sujas como lixo.

Para confirmar o diagnóstico é necessário aguardar alguns anos depois dos primeiros sintomas. Somente com o relato do comportamento do paciente já é possível identificar a doença, porém exames físicos podem ser realizados para descartar outros problemas de saúde. A psicóloga também pode fazer uma avaliação para ver se não se trata de outro tipo de transtorno.

O tratamento pode ser realizado através de antidepressivos. Também pode ser utilizada terapia psicoterápica onde a pessoa precisa enfrentar a situação de ansiedade. Geralmente a pessoa melhor 100% e em outros casos pode deixar sequelas.

Quando a obsessão ou compulsão atrapalhar a vida pessoal e profissional é necessário buscar ajuda médica. Também não se deve esconder os sintomas por vergonha, pois quanto mais tarde for o tratamento mais grave fica a doença.

Deixe uma resposta