Curiosidades

O que é um Acelerador de Partículas?

O Acelerador de partículas nucleares nada mais é do que uma maquina que dá altíssimas energias e partículas carregadas eletricamente e as guiam para alvos constituídos por núcleos atômicos.

Publicidade

Os alvos, quando são bombardeados, acabam emitindo radiação e partículas, que são facilmente detectadas por aparelhos específicos. Esse processo todo faz parte da física nuclear. São utilizadas como projéteis, as partículas nucleares, que nada mais são do que elétrons, prótons, dêuterons, partículas alfa e também nêutrons.

Os aceleradores de partículas mais conhecidos são chamados de Van de Graaff, Cíclotron, Bétatron, Bévatron, Síncroton e diversos outros. Cada um dos diferentes tipos existentes possui características particulares, que acabam impondo a quantidade de energia que o próprio acelerador será capaz de conferir a partícula.

Publicidade

Diversos cientistas e pesquisadores buscam constantemente aperfeiçoar os aceleradores de partículas para que eles permitam obter maior energia. Cada novo acelerador oferecer muitas vantagens em relação aos antigos. Lembrando que mesmo alguns sendo bem antigos, eles ainda continuam sendo bastante úteis em diversas experiências.

Basicamente, existem três tipos de aceleradores, os eletrostáticos, os circulares e os lineares. Eles se diferem basicamente, pela forma como transmitem energia às partículas. O eletrostático utiliza um campo eletrostático para acelerar as partículas dentro de um tubo retilíneo longo. Já o primeiro acelerador circular foi o cíclotron, que possuía duas câmaras semicirculares, separadas por um espaço, no qual é estabelecido o campo eletrostático. Os aceleradores lineares possuem tubos retilíneos bem longos e as partículas são arrastadas por ondas eletromagnéticas, atingindo altíssimas energias.

Há diversos outros aparelhos capazes de acelerar partículas.

Há aceleradores de partículas presentes em televisores, em geradores de raios X, na radioterapia e também na radiografia para uso industrial. É utilizado também no processo de polimerização de plásticos. A utilização é bastante diversificada, como se pode verificar.

Publicidade

Deixe uma resposta