Comidas e Bebidas

O que é um alimento biofortificado?

Esta iniciativa já foi lançada no Brasil e já recebeu elogios internacionais.

Alimento biofortificado é um alimento que apresenta mais vitaminas pois é cultivado em laboratório. Suas sementes são bem selecionadas para que tenham mais qualidade, melhor produtividade e muita resistência à seca e ás pragas. Este processo é realizado através do cruzamento de plantas da mesma espécie.

Publicidade

Estes alimentos estão sendo produzidos para acabar com a desnutrição e com a carência de vitaminas como o ferro, zinco e betacaroteno, com isto será possível reverter casos de anemia e problemas de visão.

Os alimentos biofortificados apresemtam o mesmo sabor do que os outros porém tem muito mais vitaminas.

Publicidade

Até mesmo algumas escolas públicas já usam em suas merendas alguns alimentos biofortificados, com isso são beneficiados cerca de mil alunos e os alimentos estão agradando o paladar das crianças.

Estes produtos são desenvolvidos pela Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária).

No Brasil já existem 1,2 mil famílias que plantam alimentos biofortificados mas em três naos espera-se chegar a 15 famílias. No momento os alimentos cultivados são abóbora, arroz, batata-doce, feijão, feijão caupi, mandioca e milho.

Para 2014, a Embrapa vai fazer um pesquisa com a população para ver quais foram os resultados e comparar dos alimentos biofortificados dos convencionais.

Para se ter uma ideia da diferença do alimentos podemos comparar o feijão tem 50 gramas de ferro, importante para o transporte de oxigênio nas células possui no alimento fortificado 90 gramas Já a batata- doce que possui betacaroteno, que tem vitamina A, tem 9 mg enquanto no novo alimento possui 1 grama.

Estes alimentos começaram a ser pesquisados há dez anos através da engenheira de alimentos da Embrapa Marilia Nucci. A pesquisa iniciou com com mandioca, feijão e milho. Depois foram acrescentados a batata-doce, trigo e abóbora. O projeto é focado mais na região nordeste, Maranhão, Sergipe e Piauí.

O projeto está ligado a HarvestPlus empresa que financia redes internacionais de pesquisa em alimentos biofortificados na América Latina, Ásia e África.

Os alimentos biofortificados é uma alternativa de baixo custo para pessoas que não tem acesso a uma boa alimentação, onde faltam várias vitaminas. A pareceria entre prefeituras, escolas e produtores vem trazendo bons resultados e tem recebido elogios até do exterior. O que também facilita é no Brasil existe uma lei que permite usar na merenda escolar 30% dos produtos de origem na agricultura familiar. Com está iniciativa vários estados tem procurado a coordenação do projeto para implantação de alimentos biofortificados, principalmente em escolas.

Publicidade

Deixe uma resposta