Curiosidades

O que é Umbandaime?

Misto de ritos católicos, de religiões africanas e do Santo Daime, a Umbandaime é um exemplo perfeito de sincretismo.

A Umbanda nasceu no século XIX, criada pelos escravos, reunindo elementos católicos, espíritas, indígenas e africanos. Há dois anos, mais um elemento se aliou a esta crença: o Culto Eclético da Fluente Luz Universal, mais conhecido pelos leigos como Santo Daime.

Publicidade

A Umbanda admite um Deus criador (Olorum). Seus fiéis cultuam os orixás e são orientados e auxiliados por espíritos, denominados guias, cujas correntes (grupos) estão diretamente ligados a um orixá. Os guias se distribuem entre pretos velhos, caboclos, baianos, boiadeiros, erês (crianças) e exus. Os guias incorporam em médiuns, para transmitir suas orientações. Estes usam “arquétipos”, roupas especiais de acordo com cada corrente.

O Culto Eclético surgiu a partir de uma mensagem de Nossa Senhora ao Mestre Irineu, um seringueiro do Acre, no início do século XX. Ele se baseia na busca do autoconhecimento. A técnica utilizada para atingir este objetivo é o consumo, em determinadas datas, do chá de ayahuasca, bebida alucinógena sacramental que, de acordo com os adeptos, permite o contato com o eu profundo.

Publicidade

A umbandaime nasceu quando Maria Natalina, mãe de santo paulistana, recebeu comunicação de Nossa Senhora da Conceição (identificada como Iemanjá, na Umbanda). De acordo com a mensagem, “um grande estrondo se ouvirá e será percebido por todos os seres vivos”.

Para a mãe de santo, que tem o título de Madrinha, é um sinal de que o juízo final está chegando. Ela conheceu o Santo Daime há dez anos, tenho se fardado (ingressado oficialmente) num templo no Acre. O Padrinho Sebastião, falecido em 1990, que sucedeu Mestre Irineu na direção do Santo Daime, é um dos mentores espirituais da Madrinha.

O trabalho da Umbandaime está relacionado a limpeza, desobsessão (afastamento de obsessores ou “encostos”), curas físicas e espirituais. A Madrinha e seus auxiliares também jogam búzios, cartas, ministram passes e promovem o desenvolvimento mediúnico dos fiéis interessados em trabalhar espiritualmente. Também é possível o recebimento de mensagens psicografadas (escritas por pessoas já desencarnadas).

As celebrações misturam aspectos da liturgia católica (o copo com o chá é consagrado pela mãe de santo à frente dos assistentes e orações desta religião foram incorporadas ao culto) e de sessões rituais de Umbanda e Santo Daime. Os adeptos participam fardados (com roupas brancas) e a orientação é para que o silêncio e a harmonia sejam integralmente mantidos pelos expectadores.

Os hinos religiosos estão cheios de referência a Deus, Jesus, orixás, guias, e também apelam para sentimentos de fraternidade, solidariedade, união. O conceito de evolução (relacionado à Doutrina Espírita) está presente em diversas letras dos cânticos.

Para a ingestão do chá alucinógeno, são prescritas as seguintes recomendações: abstinência sexual de três dias, abstinência de álcool por 24 horas, comportamento ético e o desejo de reconciliação (consigo mesmo e com eventuais adversários), não usar roupas pretas nem vermelhas, homens devem vestir calças compridas e mulheres, saias longas. O vestuário deve ser confortável e discreto. Não é permitido fumar nem comer durante as cerimônias.

Mulheres grávidas e pacientes que estão sobre tratamento medicamentoso devem pedir orientação médica antes de tomar o Daime. Crianças e adolescentes precisam de autorização dos pais ou representantes legais. Dependentes de álcool e drogas só podem tomar o chá como tratamento para livrar-se do vício.
O Santo Daime não é vendido, assim como não é pedido nenhum pagamento pelos serviços espirituais prestados, mas donativos para manter o terreiro são sempre bem-vindos. Para algumas atividades, são solicitadas velas.

Publicidade

3 Comentários

  • Alucinógeno não, enteógeno. Não vamos mais usar um termo pejorativo e errôneo para uma bebida sagrada que nos conecta com o essencial.

  • Santo Daime, eu já participei algumas vezes na fazendinha do nosso amigo Glauco, depois conheci a Madrinha natalina, participei também do santo daime e umbandaime, aonde com muita alegria, fui ajudada em minha caminhada, casa maravilhosa e abençoada.. sou muito grata a Madrinha Natalina.

Deixe uma resposta