Curiosidades

O que é vidro metálico?

Descoberta muito importante que poderá ajudar na indústria e até mesmo na medicina.

Vidro metálico é um vidro que não é transparente e muito resistente. São maleáveis em razão de não apresentar rede cristalina. São utilizados em equipamentos esportivos, gabinetes de celulares entre outros.

Publicidade

Este material é muito novo e até mesmo os cientistas estão descobrindo um pouco mais sobre este tipo de vidro.

Através de pesquisas os cientistas da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, descobriram como os átomos se formam. Nos metais convencionais os átomos se organizam em redes ou reticulados. Nos vidros metálicos há uma resfriação de um líquido metálico de forma rápida onde ocorre um congelamento antes que os átomos formem uma rede.

Publicidade

Os átomos se agrupam em torno de um átomo central e formam desenhos tridimensionais chamados de poliedro de Kasper.

Este tipo de vidro é dúctil, maleável e flexível, o que quer dizer que ele tem capacidade para mudar seu formato sem quebrar. Possuem também boa resistência à corrosão, grande tenacidade e resistência ao desgaste.

Ele não é muito denso e mais leve que um aço, pesa o mesmo que uma liga de alumínio ou titânio. Ele não tem cristais, possui microligas de paládio com fósforo, silício, germânio e prata.

Engenheiros do Instituto de Tecnologia da Califórnia, nos Estados Unidos, estudaram este novo tipo de vidro. Durante as pesquisas sobre o novo material eles usaram o vidro para fazer garrafas metálicas sem soldas, caixas de relógios e implantes biomédicos. Foram feitos de forma rápida e ficaram muito forte. Isto é possível pois o vidro pode ser aquecido a uma velocidade extrema que pode chegar a 600º C e assim moldá-lo no formato desejado. Este processo é realizado através de uma técnica chamada aquecimento ôhmico, cada pulso elétrico dispara uma energia superior a 1.000 joules no tempo de 1 milissegundo. Por enquanto foi testada em pequenas peças mas há estudos para ser produzido em tamanhos maiores.

Também pode ajudar muito na medicina auxiliando nos ossos quebrados e até mesmo acabando com a necessidade de cirurgia. Através de uma intervenção cirúrgica seria possível reunir os fragmentos ósseos através de uma peça metálica. Desta forma os implantes ficam no corpo por um tempo no máximo 6 meses e depois se dissolvem.

O vidro é caro e sua produção é difícil pois apresenta muitos metais além do processo de resfriamento. Então não está sendo muito usado no momento, mas é uma ótima descoberta para o futuro tanto para a indústria como para medicina.

Publicidade

Deixe uma resposta