Tecnologia e Internet

O que é XML?

Descubra o que é XML e quais suas funcionalidades.

XML significa eXtensible Markup Language e é uma linguagem de marcação recomendada pela W3C. Sua característica é possuir uma linguagem muito simples, composta por diversas tags criadas pelo usuário e com seu conteúdo próprio. Ela é extensível, o que quer dizer que qualquer linguagem de programação consegue facilmente extrair seus dados.

Publicidade

Exemplo de um XML

Você pode verificar que este modelo XML é bem simples de ser visualizado e identificado, e mesmo sem conhecer a sua aplicação, você visualmente sabe o que significa e o que compõe ele: uma lista de funcionários.

Publicidade

Podemos verificar que há uma lista de funcionários (elemento pai, sempre no plural) e dentro dele temos 3 elementos aninhados, contendo o nome e o salário do funcionário.

Diferença para o html

Como você pode ver, a linguagem lembra muito o html, pois é formado exatamente por tags, sendo que os elementos ficam dentro de cada uma destas tags. Mas a função das tags no html é definir como aquele conteúdo vai ser apresentado na tela do usuário, nada relacionado ao seu conteúdo. Manipular o conteúdo das tags html não é algo simples de ser feito, já o XML foi feito exatamente para isso, sendo fácil manipular o conteúdo que está dentro de cada tag, possibilitando ao desenvolvedor extrair bases de dados provenientes de diferentes sistemas. O XML é uma forma de padronizar estes dados.

Outra diferença é que o html possui suas tags pré-definidas, ou seja, você não pode criar suas próprias tags, tendo que utilizar as que já foram fornecidas, cada uma delas com suas funcionalidades. No XML não existem tags prontas, é você que irá criar as tags de acordo com sua necessidade. XML é auto-descritivo, bastando você olhar para a tag e seu conteúdo para saber do que se trata.

É importante destacar que o XML não substitui HTML, pois são coisas completamente diferentes. Podemos usar como definição que o XML é um complemento ao HTML.

Outros formatos

O XML possui uma grande vantagem no momento de fazer a conversão de dados e pode ser usado para grandes bancos, como também para pequenos arquivos de configurações.

Porém, para este caso o XML nem sempre é a melhor escolha, pois outros formatos como o YAML e JSON possuem uma estrutura mais simples. Isso faz com que eles tenham um ganho de velocidade em relação ao XML, já que a quantidade de informações repetidas (abertura e fechamento de tags) pode comprometer o desempenho da aplicação.

Publicidade

Deixe uma resposta