O que foi a Guerra de Troia?

Por: Amaury de Almeida Costa

Saiba como a mulher mais bela do mundo provocou uma das mais longas guerras da Antiguidade.

A Guerra de Troia foi um conflito entre os aqueus, um dos primeiros povos a habitar a Grécia, e os troianos, que habitavam a costa sudoeste da atual Turquia. A guerra ocorreu na Idade do Bronze grega. Não se sabe muito sobre Troia, mas há registros arqueológicos de uma sucessão de cidades construídas na mesma região. Historiadores acreditam que a cidade que entrou em guerra com os gregos foi Troia VII.

O que foi a Guerra de Troia?

Provavelmente, foi um conflito entre gregos e hititas, mas os gregos são um povo de imaginação fértil demais para apenas relatar a queda de uma cidade. Entre muitos poetas, Homero registrou a Guerra de Troia em seu poema “Ilíada” (de Íllion, nome grego da cidade), num misto de história e lenda.

A Guerra de Troia aconteceu entre 1300 e 1200 a.C. Gregos e troianos guerrearam por causa do rapto de Helena, mulher do rei Menelau de Esparta, pelo conde Páris, filho do rei troiano Príamo. Páris foi à Esparta em missão diplomática e apaixonou-se por Helena. Mas o motivo disto tudo tem causas anteriores, especialmente causas mitológicas. Conta a lenda que, num casamento, todos os deuses foram convidados, exceto uma: Éris, deusa da discórdia. Para se vingar, Éris lançou uma maçã de ouro – o pomo da discórdia – com a inscrição “À mais bela”. Três deusas disputaram o presente: Hera, Atena a Afrodite. Coube ao conde Páris arbitrar a questão. Hera ofereceu o trono de um reino que ocuparia Ásia e Europa; Atena, o comando de uma guerra vitoriosa; Afrodite, o amor da mulher mais bela do mundo. Páris escolheu Afrodite, provocando a ira das outras deusas.

A Guerra de Troia arrastou-se por dez anos, provocando a morte de muitos soldados. Entre eles, o herói grego Aquiles, tido como imbatível. Ao nascer, a nereida Tétis mergulhou o filho Aquiles nas águas do Estige, um dos rios do Hades, para torná-lo imortal, segurando-o pelo calcanhar, que acabou sendo seu único ponto frágil, e gerou a expressão calcanhar de Aquiles.

Finalmente, outro herói, Ulisses, propôs um plano para os gregos. Os soldados embarcariam nos navios, simulariam a retirada e deixariam um “presente” para os troianos: um imenso cavalo de madeira.

Apesar das advertências da profetisa Cassandra, os troianos caíram na armadilha. O cavalo foi levado para a cidade, sem que os troianos imaginassem que estava recheado de soldados gregos, que incendiaram a cidade. Apenas alguns conseguiram escapar: Eneias, filho de Afrodite, carregando seu pai às costas. Eneias foi o pai de Ascânio, que, segundo a lenda, lançou as bases do Império Romano.

Desta guerra, surgiu a expressão: não se pode agradar a gregos e troianos.

Um comentário

  1. Inara
    3 de outubro de 2012

    nossa eh mt legal esse filme meu professor mostrou pra gente foi muito legal e na hora que a mulher de agamenon mata ele na piscina credo fica todo cheia de sangue a piscina

Deixe uma resposta