Curiosidades

O que são gêmeos siameses?

Caso raro porém muito perigoso principalmente quando compartilham órgãos vitais.

Gêmeos siameses são duas ciranças que nascem unidos. Isso ocorre quando um único óvulo é duplamente fecundado e há má formação embrionária.

Publicidade

Em casos normais em uma semana o embrião se separa em dois. Porém se esta divisão demorar mais que 12 dias as células vão formar partes do corpo ou órgãos em comum. O embrião neste caso é constituído de uma massa celular e se desenvolve na mesma placenta. Ocorrem um nascimento com este problema para cada 75 mil, é bem raro de acontecer.

Os xipófagos são aqueles que nascem ligados pelo peito e são os casos mais comuns.

Publicidade

A palavra “siameses” surgiu em 1811 em função da primeira ocorrência desse fenômeno. Aconteceu com os os gêmeos Chang e Eng, que nasceram no Sião, Tailândia e eram unidos pelo ombro. Eles ficaram unidos para sempre e mesmo assim conseguiram casar e tiveram 22 filhos. Mas é mais difícil que siameses cheguem a vida adulta.

Siameses triplos são muito raros de acontecer mas ocorreu no século 19, na Sicília. Neste caso três garotos nasceram com um único tórax, dois corações, dois estômagos, dois pulmões e três cabeças.

Quando a união acontece com partes vitais como pulmão, coração ou cérebro existe a possibidade de cirurgia porém é muito arriscada para uma das crianças.

Geralmente as separações tem sucesso com os gêmeos simétricos , quando compartilham órgãos vitais é evitada a separação.

Para realizar uma cirurgia neste casos é fundamental que participem vários médicos para o bom andamento da cirurgia. É essencial que participem cirurgião plástico, cirurgião cardiovascular e cirurgião pediátrico. O procedimento dura muitas horas e pode ter complicações. Alguns órgãos mesmo partilhados são possíveis de separar como os rins, fígado e intestinos. Também constatou-se que 90% dos gêmeos siameses tem problemas cardíacos.

No Brasil aconteram alguns casos de gêmeos siameses. Um deles foi possível realizar uma cirurgia em fevereiro de 2012 em Goiania. Quem realizou o procedimento foi o médico Zacharias Calil no Hospital Materno Infantil. As crianças nasceram ligados pelo abdômen e pela bacia e a cirurgia foi realizada com sucesso.

Outro caso que teve repercussão internacional e até foi divulgado pelo site da rede britânica BBC em 19 de dezembro de 2012 foi o dos meninos siameses que nasceram em Anajás, Pará. Porém eles nasceram com duas cabeças e um coração. Como eles tem dois cérebros para manter torna-se um caso perigoso pois o um único coração fica sobrecarregado é é um caso que não é indicado cirurgia.

Publicidade

Deixe uma resposta